A história das leguminosas confunde-se com a própria história das civilizações, não são mais do que os grãos que nascem dentro das vagens. São um importante componente da alimentação em países em desenvolvimento em África, América Latina e Ásia onde são especialmente valiosos como fonte de dieta de proteína.

Porque é que devemos introduzir leguminosas na alimentação:

-Apresentam benefícios nutricionais para a saúde;
– São um excelente fornecedor de proteínas, representando estas cerca de 20 a 25 % do seu peso total;
– Consideram-se proteínas de baixo valor biológico. De forma a compensar esta limitação é recomendável combinar as leguminosas com cereais ou com outros tipos de leguminosas, de forma a obter os aminoácidos em falta e a proteína ser mais completa e idêntica às fontes de alto valor biológico (carne, pescado, laticínios e ovos);
– Fornecem ainda hidratos de carbono, sobretudo complexos, como o amido;
– Quanto à gordura, possuem uma quantidade muito reduzida e não têm colesterol na sua composição;
– Contém na sua composição boa quantidade de fibras (entre 5 a 15 % do peso seco), o que lhes permite promover o controlo da saciedade;
– Relativamente à constituição em vitaminas, destaca-se o fornecimento de vitaminas do complexo B, e quanto aos minerais, elege-se o ferro, o zinco, o magnésio, o potássio e o fósforo.

Exemplos de leguminosas:
– Chicharo;
– Ervilha;
– Fava;
– Feijão;
– Feijoca;
– Grão de bico;
– Lentilha;
– Tremoço;

Experimente grátis

Venha experimentar uma aula grátis e ver o que nos faz ser um clube familiar

 

You have Successfully Subscribed!

Experimente grátis

Venha experimentar uma aula grátis e ver o que nos faz ser um clube familiar

 

You have Successfully Subscribed!